Os melhores países para mulheres trabalharem

Relatório do World Bank’s Women, Business and the Law apontou quais são os países que mais trabalham pela paridade de gênero.
Além de questões sociais, a paridade de gênero tem grande influência econômica. Ela permite, por exemplo, que países e empresas explorem o potencial completo de sua força de trabalho. Mas, infelizmente, não são todos lugares que isso é uma realidade. Segundo o World Bank’s Women, Business and the Law, um projeto do Banco Mundial, os direitos das mulheres sofrem amplas variações de acordo com a leis de determinadas regiões.
Mulheres no norte da África e Oriente Médio, por exemplo, ainda têm apenas metade dos direitos de homens. Na média global, apenas três quartos dos direitos trabalhistas são os mesmos para ambos os gêneros. Em sua décima quarta edição, o relatório Global Gender Gap Report usa como referência a paridade em três dimensões: participação econômica e oportunidades, realização educacional, saúde, sobrevivência e empoderamento político. Com base nesses critérios, os países são classificados em uma escala que vai de 0 até 1.

Ler a íntegra na plataforma original

Captura: Biosferatech
Fonte: Época Negócios, 13 fev. 2020

Deixe uma resposta